11.9.06

Estratosfera do amor

Sem medo da noite alegre
Parada ,intacta de qualquer movimento
Levanto os pés
E vou a caminho do banheiro
O mais limpo da casa

Olho no espelho
E inicio o processo de avaliação de reflexos
Assim também paro por alguns segundos
E volto ao quarto
De repente sobe uma vontade de limpar tudo
Todos os cantos do comodo
Limpar de forma que deixe bem claro a visita de alguem

Encontrando ali nos cantos limpos
O eu que nunca pode conhecer
O eu sem repressão
O eu sem medo na noite alegre

Lis


Um quarto algumas amigas ...um pote de brigadeiro!E tudo que eu quero!

Um comentário:

Dan* disse...

Eu tbm to querendo amigas, sorvete, brigadeiro e fossa!uhauhah

Ah e um belo fimlme daqueles que nos fazem chorar!uhauha


Bjus