8.3.10

Sensações desmedidas

Medo do toque ao tocar
De trasmitir atravez da pele, suor e pelos a histeria que me causa
Do cuidado para com as descobertas


A pele tremula ainda agora
Me formiga o lembrar
Como se todas as borboletas me ocupassem por inteira
colorindo aquilo que sou

Era música que saia do tocar, ou tocar que transbordou-se em música
Não definir é plenitude, foi sentir, poesia um dia

Nenhum comentário: