15.3.07

Números

Números

Um, dois, três...

Números

Ridicularizam a vida
Paremos de contar
Chega de ser números com base em números

Sejamos seres... Humano se possível
A partir de então não contaremos nem ao menos os momentos de alegria
Acordemos pela manhã e tomemos alegria diária sem números!

Um, dois, três...

Números são somente números
Eu você somos pessoas não números.

23/02/2007

Pequenas...


Deixe-me

Deixe-me chorar e ser triste, ao menos uma vez.
Hoje não estou para alegria.
Não, não quero andar de bicicleta nem tão pouco ver flores.
Quero chorar, chorar, chorar.
Libertar me em lagrimas
Em gritos e palavras gritante
Deixe me!
22/02/2007



Olhar
Eu te olho
Você também me olha
Isso nos une
Ainda bem!
“Cortaram meu pé de cana, que crescia no ar, cortaram meu pé de cana, mas a raiz ficou lá”.
23/02/2007



Encontro
Combinar um início
Traçar o final
Nada mais injusto
Eu olho e dito
Você olha e reflete
Algo que foge do controle humano
O sentimento
Esse que já foi ditado traçado e injustiçado
Morreu em palavras
23/02/2007



Identidade
Sou, sou
Um nada vestido de cores
Eu sem a flor sem o sol sem vida
Esta sou eu
Uma rejeição
Um problema na mão do mundo
Causando
Imitando
Existindo
E não desistindo.

Humor

do Lat. humore
s. m.,
qualquer fluido contido num corpo organizado;
humidade;
disposição de ânimo, do temperamento, natural ou acidental;
veia cómica.




Humor

Tem dias que eu não sou eu
Sou o sistema nervoso em mim

Sinto e não sinto
Falo e não falo
Pois tudo em mim não é
Deixa de ser

Simples e rapidamente deixa de ser
Isso assusta aos que me rodeiam
E me assusta também

Difícil é voltar a sorrir
Voltar a ser colorida como sou

O sou passa a ser o era
Magoa, chuta e debate coisas sem fluxo.

Meu ser me assusta dentro de outros
Eu sou eu sem a alegria?
Acho que não!
Acho também que eu não sou!

Difícil...

23/02/2007