27.12.09

Grito

Afogada em sentimentos estou
Mergulho, é impossível nadar
Busco formas de colorir meus dias
Para que essa dependencia do outro acabe
Sintom-me como quem come um fruto verde
presa , amarga
Um prometeu acorrentado
Que por amar demasiadamente sofre
Nao quero sorrir
Quero sentir a dor a tristeza
É preciso viver para saber que é real
Saudade, vontade, desejo é tudo aquilo que se chama vida
Nao existe o explicar
É sentir e se deitar esperando as lagrimas me calarem ante a vontade de sorrir



Aos dois anos vividos