29.8.06

O sábio saber de ter e não ter

Poesia escrita semanas depois do dia 12 de junho ( mais conhecido como dias dos namorados)


O sábio saber de ter e não ter

Em seus olhos
A sinceridade de uma criança
A sabedoria de um pai
A beleza de uma flor
A flor mais bela
A orquídea.

Oh!Sabio saber de ter e não ter
Oh!divina força
Que guarda o coração.

Saber dizer não ao desejo
É saber que a vontade
É a soma de um mais dois
Que ao final torna-se um
Um o numero mais belo de viver
Oh! sabio saber de ter e não ter.

Lis

28.8.06

Musica

Maria Rita

conta outra
nessa eu não caio mais
já foi-se o tempo em que eu pensei
que você era um bom rapaz
corta essa
de querer me impressionar
coisa boa é Deus quem dá
besteira é a gente que faz
você jurou pra mim que foi doença
que te impediu de vir me encontrar
o mundo é bem menor do que 'cê pensa
e ontem já vieram me falar
que você tava lá
no baile da comunidade
bebendo e se acabando de dançar
mas eu não caio do salto
não brigo, não falto com a minha verdade
sinceridade, sai que a fila tem que andar
depois de te deixar na geladeira
eu resolvi te dar colher de chá
é dura a tua cara de madeira
tão dura que bastou eu me virar
e você tava lá
jogando todo o teu feitiço
pra cima da mulherada lá do bar
mas eu não caio do salto
não brigo, não falto com a minha verdade
sinceridade, sai que a fila tem que andar...

23.8.06

Lembraças

Lembraças




A unica palavra que me vem a mente
É a tímida e nítida vergonha
De saber que antes de me conhecer
Ja sabia o meu falecer.

Então fico a imaginar
Por horas e horas
E mesmo assim
È como que não suficiente
Parece necessário
Ver de longe
E, e não poder sentir
O toque o perfume...

Neste mesmo instante
O coração grita
Grita bem alto
A não perder o ideal
Lembrando que a tí
Não pertençe
Lembrando que em tí
Ele não deseja estar
Lembrando a vontade de lembrar


Lis


Sou o que sou ...se sinto falo e amo as pessoas !

Teatro

Convite aceito...

No meio da aula o celular toca ...toca...saiu correndo e atendo

Lis :_Alô?

Padica:_Oi moça,saudades!!

Lis:_ Você ja esta na usp?


Padica:_ Sim, sim...vem aqui to em frente a p...

Lis:_Tô sainnndo
Saiu e dou um baita abraço


Padica:abre a porta do carro e encima do banco um rosa_ É pra vc!


Lis:_Nossa,ham...são lindas...

Poesia comparada!

Para os especiais amigos, Michel(amado),Raquel(surfista de visão),Guega( amiga de todas as horas) e aos que ainda vão viajar...



Não me deixes!

"Debruçada nas águas dum regato
A flor dizia em vão
A corrente,onde bela se mirava:
Ai, não me deixes ,não!


Comigo fica ou leva-me contigo
Dos mares à amplidão;
Límpido ou turvo, te amarei constante;
Mas não me deixes,não!


A corrente passava; novas águas
Após as outras vão;
E a flor sempre a dizer curva na fonte:
Ai, não me deixes, não!

E das águas que fogem incessantes
À eterna sucessão
Dizia sempre a flor, a sempre embalde:
Ai,não me deixes, não!

Por fim desfalecida e a cor murchada,
Quase a lamber o chão,
Buscava inda a corrente por dizerlhe
Que a não deixasse,não


A corrente impiedosa a flor enleia,
Leva-a do seu torrão;
A afundar-se dizia a pobrezinha:
Não me deixaste, nãaaaao!"


Gonçalves Dias( Primeira Fase Romantica Brasileira-Elevar todo sentimento)





Despedida


Não vá embora
Não,não vá
Não seja mais um de meu pensar!
Não seja mais um calar.


Seja a dor
Seja o calor que envolve a noite
Mas seja!
Seja alguem
Mas não deixe de existir
Seja o sonho
Seja a vontade de ficar
Mas seja!
Seja a tristeza em meu caminhar
Mas seja!


Não vá embora
Não,não vá!
Fique a calar o ruído
Mas profundo de meu caminhar...
Fique!
Não ,não vá!


Lis

20.8.06

Duvida

Poetizando...


Duvida

Mistura insana em meu coração
Não definir um sentimento
Guardado dentro de alguém
È como guardar a flor viva
Em um quarto escuro.


Medonho é sentir e não conseguir definir
È sentir e não sentir
A duvida guardada amplia o medo
O medo transforma-se em vida
Como um sol transformando-se em lua.


Acorda e dorme junto com sentimento
Sentimentos como parto
Todos os dias em todas as horas alguém nasçe
Em formas absolutamente diferentes
A duvida é um DNA mal entendido
È a vida sem igualdade
È duvida!

Lis

Saudade

Por que as pessoas e os momentos não são eternos?
A verdade é que são eternos quando levamos para dentro de nós .

Saudade

Rever esses lábios
Salvos e tão aberto
Rever suas vestes
Lindas e sóbrias
Lindas e longas
Lindas e tão aqui
Lindas e tão distante


Este sim!
Este sim é o sentimento que almejo sentir
Sentir,lembrar,sonhar
E depois levar todos eles
Para tácito jazigo
E viver assim a eternidade
A lembrança.

Lis

Poesia,obra humana.

"A poesia é conhecimento,salvação,poder,abandono.
Operação capaz de transformar o mundo,a atividade poética é revolucionaria por natureza;exercício espiritual é metodo de libertação interior.
A poesia revela este mundo;cria outro.
Pão dos eleitos;alimento maldito.Isola;une.
Convite à viagem;regresso à terra natal.Inspiração,respiração,exercício muscular.
Súplica ao vazio,diálago com a ausência,é alimentada pelo tédio,pela angústia e pelo desespero.
Oração,litania,epifania,presença.
Exorcismo,conjuro,magia.
Sublimação,compensação,condensação do incosciente.
Expressão histórica de etnias,nações,classes"...

(Octavio Paz: poéta critico mexicano,Prêmio Nobel de Literatura 1990)

O que de mais puro consegue definir a nossa bela poesia?

17.8.06

Essência =)

"Ninguém o pode aconselhar ou ajudar - ninguém. Não há senão um caminho. Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever; examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado escrever?"
(Cartas a um jovem poeta Rainer Maria Rilke)

Livro indicado por um amigo, com este livro aprendi a ver a essência poetica que esta gritante em meu ser!


Essência

Pura como tudo que idealiza
Ás vezes confusa
Ás vezes medrosa
Mas pura
Uma inocência
Que para ela tem significados neologicos
Mas pura
Em instantes amarga
Mas uma amargura desejada
Criada por ela mesma

Sentimentos são imaginários
São e não são abstratos
Em dias de chuva ela consegue sentir
No palpar de suas mãos o chorar do coração
Assim também consegue
Ouvir as batidas significativas e bruscas do coração
Como um canto,um sopro...uma arvore
Ás vezes triste e solitária
E muitas outras polissêmicas
Usando suas eufêmicas palavras para viver .

Liz

16.8.06

Poetizando os momentos da vida

"Não sei na verdade quem sou por que não consigo ver para dentro,acredito que eu exista por detrás de mim"
Alberto Caeiro

Poesia sem nome...ajudem !


Saia da minha mente!
Você entrou em meu pensamento
Como alegria
Me fez viver momentos únicos
Após dias vivo a pensar em tí


Presa em seu gesticular
Presa em seu cantar
Em cada expressar...
De seu lindo rosto


Tento,tento mas não consigo
Aí de mim que presa em ti estou
Aí de mim que em ti apostou
Aí de mim, Aí de mim...
Que aqui sozinho estou
A lamentar momentos bons
A fazer da lembrança
A escravidão de te amar


Não quero mais viver
A amargura doce
Ver-te com aquela
Que de meus braços roubou
Não quero ser ecravo de teu amor
Não quero ser o amor
Quero somente viver

Lis

15.8.06

Apresentação !

Estava eu em casa ontem de madrugada pensando como iniciar meu primeiro blog...e por horas e horas fiquei pensando rs...e decidi iniciar com poesias de poetas que eu gosto e admiro muito.


Versos escritos N'agua

"Os poucos versos que ai vão
Em lugar de outro é que ponho
Tu que me lês,deixo ao teu sonho
Imaginar como serão.

Neles porás tua tristeza
Ou bem teu júbilo,e,talvez,
Lhes acharás,tu que me lês,
Alguma sombra de beleza.


Quem os ouviu não os amou
Meus probres versos comovidos!
Por isso fiquem esquecidos
Onde o mau vento os atirou"


Manuel Bandeira